Depoimentos

Participei ativamente de muitas reuniões que montaram o Manual de Escopo de Paisagismo e sou usuária do documento em meus projetos. O manual foi muito importante para valorizar os bons profissionais neste segmento. Muitos clientes utilizam o escopo de trabalho de paisagismo do manual já no pedido da proposta. Antes, o contratante não tinha certeza do que iria receber em um projeto paisagístico. A partir do manual, passou a saber o que pode exigir quando fecha um projeto. Ele tem claro o que deve receber, pois o manual discrimina o que é obrigatório entrar em um projeto e o que é extra.
Para os arquitetos paisagistas, esse documento foi a melhor coisa que poderia acontecer, pois veio para organizar o segmento. Nós temos muito mais a especificar do que simplesmente plantas. Em um projeto, o profissional analisa o conjunto arquitetônico inteiro e precisa se comunicar com todas as especialidades, dando inputs de instalações, estrutura, elétrica, hidráulica etc. É importante ter a formação em arquitetura para interagir adequadamente com os demais profissionais envolvidos na obra. O paisagismo é a ‘cobertura e o recheio do bolo’, deve estar compatibilizado de forma harmoniosa com tudo, desde fundação até arquitetura propriamente dita.

Martha Gavião

Arquiteta paisagista, é proprietária do escritório Martha Gavião Arquitetos Associados SCL Projetos de Paisagismo e professora de paisagismo na UNG desde agosto de 2015.

Os Manuais de escopo tornaram-se referência para projetistas e estabelecem as interfaces entre as diversas áreas, contribuindo para elevação dos padrões de qualidade dos projetos.

João Jadão

Trata-se de uma valiosa referência para estabelecer o escopo e procedimentos de trabalho, definindo claramente os produtos a serem entregues, o fluxo de informações e as atribuições de cada projetista, coordenador e empreendedor para cada etapa de projeto, trazendo desenvoltura e transparência no relacionamento entre todos os envolvidos no planejamento da obra.
A presente revisão, incluindo os tópicos de sustentabilidade e desempenho, mostra o comprometimento do grupo com o aprimoramento e atualização do Manual, em sintonia com as tendências do mercado, que busca melhor eficiência energética sem agredir o meio ambiente e garantia de conforto e qualidade do ar no ambiente que vivemos.
A Abrava, através do seu Departamento Nacional de Empresas Projetistas e Consultores, participou com grande dedicação na elaboração do Manual de Escopo de Projeto de Ar Condicionado e Ventilação, em completa sintonia com as associações que representam as demais modalidades de projeto, tendo como resultado um documento prático, conciso e bem estruturado.

Carlos Kayano

Engenheiro, associado da Abrava e diretor da Thermoplan Engenharia

Participei ativamente, pela Abrasip, da elaboração dos primeiros manuais de escopo: hidráulica, elétrica e automação. Estas publicações trouxeram grande contribuição para o mercado de projetos, pois deixam mais claro o que cabe a cada parte e determinam com mais exatidão o que o contratante está comprando, estabelecendo maior transparência na relação contratante/contratado. Os manuais são conhecidos pelos associados da Abrasip, são consultados, mas ainda não são amplamente utilizados, carecendo de maior disseminação. Atualmente, a Abrasip recomenda aos seus associados a utilização dos check-lists dos manuais como auxílio no atendimento à NRB 15.575 – Norma de Desempenho.

Sergio Kater

Engenheiro civil, vice-presidente Administrativo e Financeiro da Abrasip, sócio-diretor da KML Engenharia de Projetos.

O objetivo do desenvolvimento dos Manuais de Escopo é atender as necessidades dos construtores e incorporadores de forma equalizada, dividindo o projeto de empreendimento imobiliário em etapas bem definidas. Os manuais orientam também sobre quais as formações necessárias para cada um destas etapas e o produto que os projetistas devem apresentar na conclusão das mesmas.

Levon Sevzatian

Corem ipsum dolor si amet consectetur adipisic ingelit sed do adipisicido executiv
sunse pit lore kome.

Jonathan Morgan

Jonathan Morgan