Não possui cadastro? cadastre-se

Depoimento Henrique Cambiaghi

Henrique Cambiaghi

A sintônia entre todos os manuais (das diversas especialidades de projeto tais como arquitetura e urbanismo; instalações; paisagísmo; coordenação de projetos, etc.) também merece destaque. Esses documentos permitem que cada especialidade entenda o que precisa ser feito em cada fase do projeto e como se interagem com os demais projetos envolvidos.

 

Os Manuais de Escopo foram criados e desenvolvidos tendo como objetivo deixar mais claro para contratantes e projetistas o que, como e qual o conteúdo que deve ser entregue em cada etapa e fase dos projetos. Define também as responsabilidades de cada interveniente, as informações e dados que cada um deve fornecer e/ou receber, para que o desenvolvimento dos projetos flua de forma mais eficiente e se obtenha projetos mais bem compatibilizados.

 

O foco dos manuais é o escopo de trabalho de cada especialidade - não entra no mérito dos honorários.

 

Entretanto com escopo bem definido e claro, permite que os contratantes possam comparar melhor honorários de mesmo escopo com diferentes projetistas, evitando a comparação distorcida de preços provocada por escopos diferentes.

 

A sintonia entre todos os manuais (das diversas especialidades de projeto tais como arquitetura e urbanismo; estrutura; instalações; paisagismo; coordenação de projetos etc) também merece destaque. Esses documentos permitem que cada especialidade entenda o que precisa ser feito em cada fase do projeto e como se interagem com os demais projetos envolvidos.

 

Embora sejam focados na indústria imobiliária, os manuais, pela sua formatação (que está de acordo com a Norma Brasileira ABNT NBR 13.531 e atende aos preceitos da certificação ISO 9000), podem ser usados em outros tipos de projetos, com pequenas adaptações. Setor de projeto de algumas entidades públicas e mesmo empresas têm adotado os Manuais de Escopo como referência para a contratação e desenvolvimento de seus projetos.

 

Henrique Cambiaghi, arquiteto, sócio-diretor da Cambiaghi Arquitetura, atual presidente do Conselho Deliberativo da AsBEA (Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura), professor do curso de MBA ESPM/SECOVI, autor de diversos manuais e um dos autores do Manual de Escopo de Arquitetura e Urbanismo, cuja 1ª edição foi publicada em 2005.

Patrocinadores
Daikin Promaflex ConstruOffice Sistema Navis

Saiba mais
Manuais de Escopo
 
® Secovi 2017 - Todos os direitos reservados Site desenvolvido por Sistema Navis